segunda-feira, 14 de outubro de 2013

O QUE FAZER COM O LIXO?



Este é um tema que causa muita preocupação e ainda que em Natal exista um programa de coleta seletiva, a grande maioria da população não sabe o que fazer ou como fazer, ou... não está interessada. A continuação encontrarão algumas informações importantes, dicas e ideias para por em prática. Em outras palavras para fazer nossa parte:
Temos três opções básicas (3Rs) para tratar o lixo:
Reduzir: Simplifique, improvise, gaste menos, recuse supérfluos, em geral, suje menos;
Reutilizar: Se não pode reduzir, doe inservíveis a quem possa aproveitá-los;
Reciclar: Devolva produtos às indústrias.
O mundo moderno nos leva a utilizar muitos elementos e produtos, simplesmente por “comodidade”. Há pensado em:
·         ... trocar água engarrafada por água filtrada?
·         ... bandeja de isopor e papelão por produtos sem bandejas?
·         ... barbeador descartável por barbeador elétrico?
·         ... inseticida por chinelo e mata-moscas?
·         ... sorvete em copo por sorvete em casquinha?
Você pode observar a possibilidade de outras mudanças no seu dia-a-dia.

·         Você ainda pensa que deixar sobras é “chique”?
o   Compre só o que for preparar. Cuidado com as promoções, o excesso pode provocar desperdícios;
o   Prepare o necessário e o que pode ser consumido antes de estragar;
o   Por no prato o que for de fato comer.

·         AS SACOLAS
Tanto as de plástico como as de papel causam impacto ambiental. As de plástico se acumulam, enquanto as biodegradáveis apodrecem, liberando gases de efeito-estufa e poluentes.
Reutilize caixas, carrinhos e sacolas duráveis. Eles tiram menos recursos do planeta e devolvem menos lixo. Para o sanitário aprenda a fazer o saco de jornal no site:

CATEGORIAS DOS RESÍDUOS
RECICLÁVEIS: Embalagens e utensílios fabricados com materiais que podem voltar à indústria. Entre eles estão: Papel. Papelão, plásticos, metais, vidros, caixas multicamadas e óleo de cozinha (em frascos bem fechados).
COMPOSTÁVEIS: resíduos orgânicos que podem ser processados por organismos e devolvidos ao solo, como a madeira.
REJEITO (LIXO): Resíduos ainda não aproveitáveis. Só estes poderão ser aterrados. Exemplos: Embalagens laminadas, plastificadas e metalizadas (como sacos de salgadinhos); borrachas, espumas, isopor, cerâmica, louça, embalagens sujas, resíduos sanitários e sobras orgânicas.
Os resíduos recicláveis são matéria-prima que volta à indústria. Então, muita delicadeza na hora de separar: enxague o que for possível, usando água de maneira responsável. Se uma caixa no estiver muito suja de alimentos ou molhos será reciclável. Caso contrário, é rejeito.
No mundo da eletrônica e as comunicações, estamos ligados a pilhas e baterias. No Brasil, segundo a ONU, são descartadas mais de seis (6) toneladas só de celulares... por dia! Estes produtos e as lâmpadas fluorescentes têm componentes muito tóxicos e precisam de tratamento especial. Se precisar de pilha, prefira a recarregável.
OUTROS RESÍDUOS
Antes de descartar avalie se dá para aproveitar. Doe para outras pessoas ou instituições: brinquedos, ferramentas, livros, móveis, roupas, tintas.
Saiba mais sobre o funcionamento da coleta seletiva em Natal:

Um comentário:

valéria araújo disse...

oLÁ,

gOSTARIA DE SABER SE EM ALGUMA DESSAS IGREJAS ESTÁ ACONTECENDO INSCRIÇÕES PARA CASAMENTO COMUNITARIO.